absoluto

Snapchat está “bombando” entre os millenials e gera oportunidade para marcas

Houve um tempo em que havia o Orkut. Depois veio o Twitter. O Facebook. O Instagram… O WhatsApp… Mas agora, não há rede social mais utilizada pelo público
Snapchat! Se você nunca ouviu falar dele, talvez já tenha passado dos 30… Mas tudo bem, quem conhece já sabe como funciona, mas pra quem não conhece, a gente explica! O Snapchat é um aplicativo para celular que funciona de modo semelhante ao WhatsApp: você se cadastra, cria uma lista de contatos com seus amigos e envia e recebe mensagens multimídia, com muitas fotos e vídeos. Mas tem um detalhe: as mensagens “se autodestroem”, desaparecem do seu celular (e eles garantem que também dos servidores do aplicativo) em no máximo 10 segundos. Esse detalhe faz com que o Snapchat seja muito usado para trocas de mensagens, digamos, mais íntimas.

O Snapchat foi criado em 2011, como um projeto para uma aula da faculdade, por Evan Spiegel, Bobby Murphy e Reggie Brown, alunos da Universidade de Stamford, celeiro de muitas outras startups revolucionárias. O aplicativo tem hoje cerca de 200 milhões de usuários ativos por mês, que trocam mais de um bilhão de fotos e vídeos por dia. Em 2013, eles recusaram uma oferta de US$ 3 bilhões do Facebook para adquirir o aplicativo, que hoje é avaliado em US$ 15 bilhões e acaba de receber uma rodada de investimentos de US$ 650 milhões.

Mas foi só em outubro de 2014 que o Snapchat passou a utilizar a publicidade para gerar renda para o serviço, seguindo os passos de Facebook, YouTube e Twitter. E claro que empresas e marcas estão de olho na possibilidade de anunciar para a base de 200 milhões de usuários do aplicativo. Você deve estar pensando agora: “Será que é uma boa minha empresa anunciar no Snapchat?”

A resposta é: depende. Vale muito a pena se o seu público-alvo for o mesmo que está ligado no Snap. Ou seja, a porção mais jovem da Geração Y, os chamados Millenials, entre 13 e 25 anos. São eles que ficam o dia inteiro mandando selfies e emojis pros amigos no aplicativo.

Mas a verdade é que o Snapchat ainda está tentando encontrar o formato ideal para conteúdo patrocinado. Num primeiro momento, os anúncios eram no formato Brand Stories, que permite criar vídeos de até 100 segundos, que podem incluir montagens de fotos, e ficam 24 horas no ar, a após os primeiros meses, um estudo da consultoria Millward Brown Digital concluiu que a receptividade dos usuários ao anúncio foi boa, acima da média de outras plataformas. Entre as marcas que já fizeram ações de marketing no Snapchat estão Taco Bell, Red Bull e HBO. Mas em março deste ano eles “deram um tempo” no recurso Brand Stories, para focar em outras formas de publicidade, como o patrocínio no recurso Our Stories, que faz montegens com curadoria dos vídeos e fotos dos usuários em grandes eventos, como festivais de música, e do novo recurso Discoveries, que têm conteúdo produzido por grandes veículos de mídia como CNN e ESPN. O que parece é que a empresa está testando várias possibilidades para ver qual é a mais eficaz para monetizar a base de usuários e justificar as estimativas bilionárias de valor do Snapchat.

Além desses recursos “oficiais” para criar conteúdo de marketing no Snapchat, sua marca também pode criar um perfil “pessoal” no aplicativo e passar a seguir e se relacionar diretamente com usuários do Snapchat que queira atingir. O melhor aspecto de anunciar na plataforma é que a imaginação e a criatividade são o limite! Por exemplo, a primeira empresa que ficou conhecida por anunciar no Snapchat foi a 16 Handles, uma rede de lojas de frozen yogurt de Nova York, que enviava um cupom de desconto que se autodestruía em 10 segundos para quem seguia o perfil da iogurteria e postava uma foto provando um de seus frozen yogurts. Claro que você só poderia abrir a mensagem quando estivesse na frente do caixa, senão ela seria destruída.

Além dos cupons de desconto, sua empresa pode criar campanhas de pré-lançamento compartilhando fotos e vídeos de produtos que ainda não estão no mercado, criando buzz e desejo de compra, ou brincadeiras como quizes (envie um snap com uma pergunta, o primeiro que responder corretamente ganha um prêmio) e caça ao tesouro (fotografe um lugar ou objeto e a pessoa tem que fotografar a mesma coisa, assim que enviarem você envia outro de volta, e o primeiro que completar a lista ganha). Uma boa dica é usar seus canais em outras redes, como Twitter e Facebook, para avisar que tem uma nova ação rolando no Snapchat.

Enfim, a recomendação é ficar de olho no que está rolando no Snapchat, acompanhando o blog do aplicativo (http://blog.snapchat.com/) e mantendo uma conta para ver as novidades, e deixar a imaginação fluir para criar campanhas divertidas e criativas para a rede. SE sua empresa tem os millenials mais jovens como público alvo o retorno é certo, até porque ainda é possívei veicular campanhas no Snap sem investimento em mídia. Nós com certeza vamos ficar de olhos bem abertos para essa plataforma!